Entre no Clube de Consumidores
e descubra todas as novidades
que temos para si.
Entre no Clube de Consumidores e descubra todas as novidades que temos para si.

Perguntas Frequentes

Descongelei o produto. Posso voltar a congelar?

Depois de descongelado, o produto deve ser cozinhado de imediato e só depois é que se pode voltar a congelar.

Passou a validade do produto. Posso consumi-lo?

Sim, desde que nunca tenha sido descongelado. No entanto, pode notar a perda de alguma qualidade do produto.

O meu congelador descongelou. Posso consumir o produto?

Depende do tempo que decorreu após a descongelação... A nossa sugestão é cozinhar e consumir. Pode sempre voltar a congelá-lo após confeccionado.

Congelar em casa ou comprar alimentos congelados industrialmente é a mesma coisa?

A nível industrial aplica-se uma tecnologia de congelação denominada ultracongelação. Este processo apresenta a particularidade de combinar temperaturas muito baixas com técnicas de distribuição de frio que tornam o processo de congelação muito rápido. Os alimentos atingem temperaturas de -20 ºC a -30 ºC em minutos. Esta congelação rápida dá lugar à formação de microcristais que mantêm intactas as propriedades naturais do alimento.

Se a temperatura de congelação não for suficiente e o processo de congelação lento, formam-se cristais de grande dimensão que modificam a estrutura original do alimento, com prejuízo da respectiva textura e qualidade.

Os congeladores domésticos não atingem as baixas temperaturas proporcionadas pela ultracongelação industrial nem possuem técnicas de distribuição de frio. É por esta razão que o processo de congelação pode demorar várias horas ou mesmo dias, dependendo do tamanho do alimento a congelar.

Com um alimento congelado industrialmente ficamos 100% seguros de que o processo de congelação decorreu muito rapidamente, em poucos minutos, e que por isso o alimento conserva todas as suas propriedades naturais.

É muito importante, e convém lembrá-lo, manter o alimento já congelado a uma temperatura inferior a -18 ºC, respeitando sempre a cadeia de frio, de maneira a evitar perdas de temperatura que afectem qualidade do mesmo.

Onde posso comprar produtos da Pescanova?

Os produtos da Pescanova estão disponíveis em todo o País, nas grandes superfícies comerciais (zona dos congelados embalados e também na secção de peixaria), em supermercados e minimercados, pequenas mercearias, lojas especializadas de congelados e em peixarias. 

Pode ainda procurar os locais de compra dos produtos Pescanova no site oficial da marca, mais concretamente na área dos produtos.

Posso cozinhar peixe (medalhões, postas, tranches), sem que este tenha sido previamente descongelado?

Sim, pode. Não é necessário descongelar o peixe se for para cozer, estufar ou preparar no forno. Deve sempre seguir as instruções da embalagem ou consultar a ficha detalhada do produto em www.pescanova.pt

O que é o peso líquido escorrido?

O peso líquido escorrido é a quantidade de produto congelado antes de se juntar a água de vidragem.

O que é o peso líquido?

O peso líquido é o peso do conteúdo da embalagem. No caso dos alimentos com água de vidragem, o peso líquido não inclui a água de vidragem.

O que é a água de vidragem?

A água de vidragem é a água que se adiciona a um produto antes de ser ultracongelado, mediante imersão ou pulverização, e que tem como objectivo evitar a desidratação do produto.

O que significa IQF?

IQF quer dizer Individually Quick Frozen, ou seja, em português, congelação ultra-rápida individual, que reduz o tempo de congelação de 3 horas para 20 minutos.

O método de congelação IQF, utilizado pela Pescanova, mantém todas as características ideais do pescado, conservando o sabor do peixe, coloração e propriedades nutritivas, ao mesmo tempo que garante uma melhor textura.

 

O que é embalagem a vácuo?

As embalagens a vácuo permitem uma melhor preservação dos alimentos, já que o ar e as bactérias são retirados.

Este tipo de embalagens permite a concentração dos sucos do pescado (peixe, marisco e cefalópodes), tornando-o mais suculento. Este tipo de embalagem é muito prático e simples de utilizar na cozinha. Até é possível cozinhar o peixe no microondas.

O que significa aquicultura ou aquacultura?

Aquicultura (do latim aqua = água, mais cultura: cultivo) é o cultivo em água de espécies de vegetais e animais (como o peixe, os crustáceos e as algas, entre outros) destinadas ao consumo humano ou animal. É um ciclo fechado e controlado, que vai desde a reprodução até à comercialização do produto. Actualmente esta actividade é industrializada, respondendo à procura, a nível global, deste tipo de alimentos.

O que significa pesca industrial?

Designa-se por pesca industrial a captura de peixe e marisco feita por barcos de grande dimensão e que dispõem de redes ou outras artes de pesca (redes de arrastar, nassas e armadilhas, anzóis e aparelhos de anzol, etc.).

Este tipo de pesca é geralmente feito em zonas longínquas, pelo que são necessários barcos com os equipamentos adequados à ultracongelação e conservação do produto capturado. Este tipo de pesca depende do que a natureza tem para nos oferecer nos diferentes períodos do ano.

O que é um peixe plano?

O linguado, a solha e o pregado, entre outros, são conhecidos como peixes planos ou peixes chatos. Estes peixes pertencem à ordem dos pleuronectiformes e possuem um corpo achatado e assimétrico, tratando-se do único grupo de peixes que não apresenta simetria bilateral nem escamas.

Quando nascem, os peixes planos têm o nome de larvas, não se parecendo minimamente com os seus progenitores, já que têm uma forma simétrica bilateral, como os restantes peixes. É durante a idade juvenil, apenas oito dias depois da eclosão do ovo, que ocorre a migração do olho direito e o desvio da boca para o lado esquerdo do corpo, que sofre uma compressão lateral acentuada até ficar plano.

Outra característica dos peixes chatos (planos) é a capacidade de mimetismo, ou seja, de se confundirem com o meio ambiente, conseguindo assim uma camuflagem perfeita, mantendo-se semienterrados na areia com a face ventral no fundo e deixando apenas visíveis os olhos. Estes peixes nadam na horizontal, ondulando o corpo para cima e para baixo.

O que são cefalópodes?

Os cefalópodes (Cephalopoda, que significa "pés na cabeça") são a classe de moluscos marinhos a que pertencem os polvos, as lulas, as potas e os chocos.

Os cefalópodes apresentam um corpo com simetria bilateral, cabeça e olhos bem desenvolvidos e boca dotada de um bico quitinoso, rodeada por uma coroa de tentáculos. É na boca que existe um órgão laminar chamado rádula, que reveste uma formação muscular lingual e se destina especialmente à função de mastigação.

São animais extremamente rápidos, tendo desenvolvido um sistema de propulsão em forma de funil (jacto-propulsão), que é uma modificação do pé dos restantes moluscos. A pele contém células pigmentadas, chamadas cromatóforos, que mudam de cor para efeitos de comunicação e de camuflagem, em resultado de acções nervosas directas.

A concha está ausente nos polvos, é interna nos chocos, nas potas e lulas e externa no náutilo e no argonauta. Muitos cefalópodes possuem uma bolsa de tinta onde se forma um líquido escuro, designado “ferrado”, que ao ser lançado forma uma nuvem à sua volta e lhes serve de protecção contra os predadores.

Conhecem-se cerca de 800 espécies atuais de cefalópodes e duas importantes subclasses de cefalópodes fósseis, nas quais se incluem os amonóides, extintos no fim do Cretáceo, há cerca de 65,5 milhões de anos.

Choco (Sepia andreana) Polvo (Octupus vulgaris) Pota (Illex illecebrosus) Lula (Loligo vulgaris)

 

Qual dos dois é mais nutritivo, o peixe selvagem ou o de aquacultura?

O teor proteico é muito semelhante mas a concentração de lípidos depende da composição da ração, apresentando o peixe de aquacultura, em geral, maior teor de gordura. Em termos de micronutrientes, o peixe selvagem é mais rico em iodo, magnésio e sódio, que desempenham várias funções vitais no organismo humano.

Maria Leonor Nunes, Irineu Batista, Narcisa Maria Bandarra, Maria da Graça Morais, Pedro Orlando Rodrigues in PUBLICAÇÕES AVULSAS DO IPIMAR, nº18 de 2008

É verdade que o pescado, em particular o marisco, apresenta elevados teores de colesterol?

Na maioria dos peixes os teores de colesterol são relativamente baixos, enquanto em alguns cefalópodes e crustáceos podem ser mais elevados. No passado os moluscos bivalves foram excluídos das dietas com baixo teor em colesterol pois considerava-se que o teor de colesterol era muito elevado.

Actualmente, a utilização de novas metodologias analíticas na quantificação do colesterol permitiu concluir que os valores tinham sido sobrestimados e o nível de colesterol em várias espécies de moluscos era inferior ao publicado. Assim, foram identificadas em ostras, vieiras, berbigões e outros bivalves concentrações elevadas de fitoesteróis, cuja estrutura química se assemelha à do colesterol, mas apresentam efeitos benéficos para a saúde ao inibirem a absorção do colesterol.

As espécies mais consumidas em Portugal apresentam teores baixos de colesterol e aquelas que têm níveis mais elevados possuem também outros constituintes que contrariam a absorção deste composto.

Maria Leonor Nunes, Irineu Batista, Narcisa Maria Bandarra, Maria da Graça Morais, Pedro Orlando Rodrigues in PUBLICAÇÕES AVULSAS DO IPIMAR, nº18 de 2008

voltar