Entre no Clube de Consumidores
e descubra todas as novidades
que temos para si.
Entre no Clube de Consumidores e descubra todas as novidades que temos para si.

anterior

Notícias

A Nueva Pescanova apresenta o seu trabalho de RSC na Namíbia com o documentário “A Cidade que Nasceu do Mar”


seguinte

Baseado em histórias reais, o fio condutor é Nelago Kwedhi, a primeira mulher da Namíbia que conseguiu o título de capitã de navio. O documentário narra o progresso de Lüderitz, uma pequena localidade entre o deserto e o mar no sul da Namíbia, que renasceu graças ao impulso da indústria pesqueira após a chegada da Pescanova há quase 30 anos

Esta manhã teve lugar na Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Madrid, a estréia de “A Cidade que Nasceu do Mar”, um documentário que mostra a transformação de Lüderitz, uma pequena localidade entre o deserto e o mar no sul da Namíbia, que se converteu num lugar de oportunidades, onde em primeiro lugar estão as pessoas e o desenvolvimento da sua comunidade. Com a chegada do Grupo Nueva Pescanova há 30 anos, foi reativada a vida desta cidade, que agora oferece trabalho, educação e oportunidades a quem decide crescer nela.

Baseado em personagens e histórias reais, o fio condutor do documentário é Nelago Kwedhi, a primeira mulher da Namíbia que conseguiu o título de capitã de navio. O documentário tem início na sua pequena aldeia no norte da Namíbia e continua com um percurso através do deserto, seguindo a chamada do mar até Lüderitz, onde a Nelago encontrou um futuro melhor.

Este documentário é uma amostra do compromisso do Grupo Nueva Pescanova para com as comunidades em que está presente, atuando de forma ética, mantendo a sua confiança e criando valor. Desde a sua chegada a Lüderitz em 1990, a Pescanova impulsionou o desenvolvimento da indústria pesqueira, o que pressupôs a reativação do fluxo de pessoas para a cidade, praticamente abandonada até esse momento.


Atualmente, o Grupo conta com duas filiais na Namíbia, Novanam e Lalandii, através das quais dá emprego a mais de 2.000 pessoas, oferece bolsas de estudo aos filhos dos seus empregados e construiu habitações, creches e parques infantis. Além disso, criou a primeira loja de peixe para aproximar o consumo de produtos do mar à população e aposta na formação dos seus trabalhadores, dando-lhes oportunidades de crescimento profissional numa zona que não tinha futuro, propiciando o desenvolvimento socioeconómico da comunidade.